Calendoscopiando a Alma!

"todo poema é uma aventura planificada" (C.L.)


Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de março de 2009

O Instante Já




O instante que me vem,

É como um soco no estômago

O instante que me vem,

É este que não vejo chegar,
E me pega desprevinido.

O Instante que me vem,
É o mesmo que me acalma,

Fazendo-me imaginar
Que o ontem está indo,

Pois não demora o amanhã chegar...


O instante que me dilacera,

Me mutila sem ter dó,

Sem esperar...

É este instante que me move,

Me alimenta, me motiva,

Me enlouquece,

Fazendo-me pensar...


É este instante sem sentido,

Que por ser tão confuso é tão bonito,

Este instante pelegrino,

É este louco menino,

Que quero guardar....

Um comentário:

Vitor Vilas Bôas disse...

tô c saudade de tu, ô menina...

entre sem bater....

"Se o amanhã é um mistério, porque me preocupo tanto com o que ainda virá? É tão rara a calma de um olhar. Ao conversar com Deus, dobro os meus joelhos, sinto uma brisa suave. É onde encontro esta calma, este momento de alegria, que vai além de um instante, durará eternamente em mim." (Ana Catarina Braga)

Quem Vem de Lá?

Ela... Poesia concreta.. feita por mim... por nós... por quem surgir..."O que não sei dizer é mais importante do que o que eu digo." (Clarice Lispecto)