Calendoscopiando a Alma!

"todo poema é uma aventura planificada" (C.L.)


Pesquisar este blog

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Faces da moeda

Em cada noite uma nova descoberta
Em cada dia uma nova certeza
quem apagou a luz?
Por favor acendam as velas...
O sol queima fotos na janela
e a alma sempre tão inquieta se espalha
metaforiza canções
Vagueia sem pretensões
Abre espaços em mundos e em corações
Segue nua de conceitos e vestida de imperfeições
Caminha junto a humanidade, mas em um universo só dela
Onde passeia as listras da rua, seus fones, suas unhas vermelhas
e as duas faces da moeda.

Um comentário:

Virgílio Brandão disse...

Gostei do blog. Voltarei mais vezes.

Virgílio

entre sem bater....

"Se o amanhã é um mistério, porque me preocupo tanto com o que ainda virá? É tão rara a calma de um olhar. Ao conversar com Deus, dobro os meus joelhos, sinto uma brisa suave. É onde encontro esta calma, este momento de alegria, que vai além de um instante, durará eternamente em mim." (Ana Catarina Braga)

Quem Vem de Lá?

Ela... Poesia concreta.. feita por mim... por nós... por quem surgir..."O que não sei dizer é mais importante do que o que eu digo." (Clarice Lispecto)